Serrano empata com Olaria já projeta 2018

Leão da Serra luta até o fim pelo gol da classificação e encerra participação na Série B1

30/08/2017




Com quase mil pessoas no Estádio Atílio Marotti, o Serrano empatou em 1 a 1 com o Olaria em jogo válido pela décima primeira rodada da Taça Corcovado e se despediu do Campeonato Carioca da Série B1. Os gols da partida foram marcados por Zé Carlos, para o Leão da Serra e Willian para o time visitante. Com os resultados encerrados, o Serrano termina em quinto lugar no grupo B no segundo turno e na décima sétima colocação na classificação geral com permanência assegurada na B1, que era o objetivo inicial. 

A primeira etapa do duelo começou com os dois times trocando passes no meio campo sem criar chances claras de gol. O Serrano tentava chegar em jogadas de bola parada, enquanto a equipe do Olaria tentava sair nos contra-ataques. A primeira oportunidade aconteceu somente aos 32 minutos, quando Jobinho tabelou com Juninho pela direita e chutou por cima. Quatro minutos depois, Marcelo Macedo cobrou escanteio na cabeça de Zé Carlos que testou firme mas Lucão espalmou. Já nos acréscimos, Dener ficou com a bola na entrada da área, passou no meio de dois marcadores mas chutou para fora.

No segundo, as chances apareceram mais para os dois times. Aos 5 minutos, Marcelo cobrou falta e Andrezinho deu um leve desvio de cabeça e Lucão fez a defesa. Éder recebeu enfiada de bola, aos 17, invadiu a área e rolou pra Willian abrir o placar para os visitantes. Dois minutos depois, Dener, mesmo no chão, rolou para Andrezinho bater cruzado à direita do gol.  Aos 28, Roberto Lopes cruzou, Marcelo Macedo desviou e Índio completou chutando na rede pelo lado de fora. Logo em seguida, Alus rolou para Willian que mandou por cima do gol de Paulo Victor. Aos 44, Zé Carlos tabelou com Roberto Lopes, o volante achou o zagueiro livre na área para empatar de cabeça e dar números finais ao jogo.

O atacante Marcelo Macedo acredita que a trajetória fica como lição para o ano que vem. "Foram três empates seguidos em casa, se tivéssemos vencido um,  a gente tinha se classificado. Mas não era para ser. Eu acredito muito nisso dentro do futebol. Tivemos um primeiro turno muito difícil e no segundo, a gente conseguiu sair de uma situação muito complicada", recorda. "O time foi guerreiro. Esse ano serviu pra ver como funciona a segunda divisão e agora é tirar o que foi bom e o que foi ruim como aprendizado. Queria também muito agradecer o apoio do torcedor que foi fundamental nessa  retomada dentro do campeonato e pedir que continuem nos apoiando independente de qualquer coisa", finaliza o capitão.

O treinador Marcelo Olímpio valoriza a luta e o mérito do elenco. "Tivemos muita dificuldade hoje. Perdi dois jogadores que eu não queria substituir, por lesão. No segundo tempo, o time cansou mas mesmo assim tivemos o comprometimento com a vitória, não se entregou mesmo com as adversidades" ressalta. "Há dois anos estávamos fora do cenário e voltamos no ano passado já com o acesso. Esse ano, teve a dificuldade no primeiro turno, que ao meu ver, foi um aprendizado, uma espécie de 'escola'. E no segundo turno, a gente teve uma campanha muito interessante, é claro que uma vitória nesses três últimos jogos em casa daria uma oportunidade de a gente ir além. Mas isso não tira o merecimento dessa equipe, é muito unida, um grupo de guerreiros e deixa um sentimento no torcedor de que o Serrano voltou", finaliza.

O jornalista Eduardo Monsanto, presidente do movimento Frente Azul, responsável pelo retorno e pela gestão do futebol, faz sua avaliação. "É um momento de reconstrução. Voltamos a jogar a segunda divisão depois de nove anos, então leva um tempo pra você se acostumar com essa nova realidade. A gente sofreu muito no primeiro turno, e no segundo, a gente cresceu. Mas infelizmente nesses últimos jogos, o time não conseguiu fazer os resultados. A gente tem tudo pra no ano que vem, com o time mais maduro, fazer uma série B ainda melhor. Eu termino com o sensação de que minha comissão técnica e jogadores entregaram o máximo que podiam. Acho que a gente deveria ficar orgulhoso de ver o Serrano forte novamente, a torcida se renovando e os jogadores da cidade tendo oportunidade de jogar futebol num time profissional", pontua. 
A Série B1 2018 começa agora para o Serrano. Todo o trabalho será avaliado e o planejamento será traçado para possibilitar um Leão da Serra ainda mais forte dentro e fora de campo. Na categoria sub-20, o time do técnico César Nunes venceu o Olaria por 1 a 0 e está classificado para as semifinais da Taça Corcovado e do Carioca. O caminho de volta à elite do futebol é longo e a saga continua para o Azul e Branco. Camisa com História vive. Serrano é Petrópolis no futebol.

 

Serrano 1 x 1 Olaria  
Estádio Atílio Marotti - quarta-feira - 30 de agosto - 15 horas
Campeonato Carioca - Série B1 - Taça Corcovado
 

Serrano: Paulo Victor, Andrezinho, Zé Carlos, Wallace e Arthur; Roberto Lopes, Kauer, Maycon (Jean 08' 2ºT) e Dener (Marino 22' 2ºT); Marcelo Macedo e Tikinho (Índio 10' 2ºT). Técnico: Marcelo Olímpio

Olaria: Lucão, Siri, Willian Teixeira, Fernando e Waguinho; Rhay, Rodrigo Lopes (Alus 20' 2ºT), Éder e Juninho; Jobinho (Antônio 38' 2ºT) e Willian (Marcelinho 42' 2ºT). Técnico: Fernando Antônio da Silva

Cartões amarelos: Kauer e Andrezinho (Serrano)  Willian Teixeira e Juninho (Olaria)

Cartões vermelhos: Zé Carlos e Kauer (Serrano) e Fernando (Olaria)

Gols: Willian, 17' 2ºT (0-1) / Zé Carlos, 44' 2ºT (1-1)

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo 
Auxiliares: Silbert Farias Sisquim e Carlos Henrique Alves de Lima Filho

Público Pagante: 900
Público Presente: 950
Renda: R$10.000,00